Organização Panamericana de Saúde revela que cresce violência contra profissionais de Saúde

Organização Panamericana de Saúde revela que cresce violência contra profissionais de Saúde
Uma técnica de enfermagem que trabalha do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), de Maceió, foi agredida fisicamente por uma dona de casa ao chegar no local da ocorrência. Em Jundiaí, interior de São Paulo, um profissional de enfermagem preparava a medicação para o paciente internado do hospital, quando foi agredido inesperadamente pelo mesmo. Na cidade paulista outro caso chamou a atenção: um pai, nervoso devido ao risco do parto de sua filha, agrediu um segurança da instituição, que teve que levar três pontos na orelha. Esses são exemplos de inúmeros e crescentes casos de violência, física ou verbal, contra pessoas que trabalham na área de saúde.
Leia mais 
http://cbacred.org.br/noticias/2016/05/04.asp


Comentários